Fardos Inúteis


Conta uma lenda,
que dois monges
que atravessavam uma área deserta
quando diante de um rio violento,
avistaram uma linda jovem
que tentava atravessá-lo sem sucesso.
Um dos monges,
não sem dificuldades,
atravessou o rio
e colocando a mulher em suas costas
conseguiu atravessar o rio em segurança.
A jovem abraçou-o agradecida,
comovida com o seu gesto e seguiu seu caminho.




Retomando a jornada,
o outro monge que assistiu a tudo calado repreendeu o amigo,
falando do contato carnal
que houve com aquela jovem,
da tentação de ter aquele contato
mais direto com uma mulher,
o que era proibido pelas suas leis.
E durante um bom trecho do caminho,
esse monge falou sobre a mulher
e sobre o pecado cometido
até que aquele que ajudou a jovem na travessia falou:
querido amigo, eu atravessei o rio com a jovem
e lá eu a deixei, mas você ainda continua
carregando-a em seus pensamentos.





Assim, todos sabem que Deus
não nos dá fardos maiores
que aqueles que podemos suportar,
e muitos dos nossos fardos
já poderiam estar abandonados
em outras curvas da vida,
mas nós insistimos em carregá-los.
Levamos nossas dores
e frustrações ao extremo.
Dramatizamos demais,
elevamos ao cubo cada dor,
cada ofensa, cada contrariedade
e por isso, não conseguimos relaxar,
perdoar ou mesmo ser feliz,
pois o peso que vamos acumulando em nossas costas
são demais para qualquer cristão.




Neste dia especial, eu lhe convido a uma reflexão.
Quais são os fardos que você continua carregando
e que já não estão mais com você?
Qual é a dor que você anda revivendo
e fazendo com que velhas feridas voltem a sangrar?
Por que você não consegue perdoar quem lhe magoou?
Quantas oportunidades você anda deixando para trás
por estar amarrado ao passado?



Desarme-se.
dos velhos pensamentos,
do espírito da revolta, da tristeza.
Hoje é dia de desmontar
o velho acampamento do comodismo
e seguir adiante na longa jornada que a vida apresenta.
Quanto mais leve a sua mochila,
mais fácil a subida rumo a felicidade.


 Autor: Roberto Gaefke
 Imagens: Google


UM EXCELENTE DOMINGO A TODOS E UMA ÓTIMA SEMANA

14 comentários:

Catarina postou o comentário número:

Esta leitura não poderia vir em melhor dia. Vou tentar ver-me livre de alguns fardos que tenho carregado inutilmente.
Mais uma vez, Josy, uma mensagem muito bem escolhida.
Bjos : )

Belocas postou o comentário número:

Uma linda mensagem e fotos espectacularmente bem escolhidas.
Um bom domingo
Bjs

São Ribeiro postou o comentário número:

Que texto mais lindo,adorei.
Bom domingo
bjs

piteis da dinha postou o comentário número:

Post lindo amiga...
Querida, passei p/deixar bjssssssssss e desejar uma semana super abençoada

Andréa postou o comentário número:

Josy minha querida amiga,
texto maravilhoso e inspirador!
Não adianta carregar as marcas do passado pois o peso só atrapalha e o melhor é seguir em frente e ser feliz!

Beijinhos, ótimo final de domingo!

Guloso e Saudável postou o comentário número:

Oi Josy,
Infelizmente alguns fardos até imaginamos que nem os carregamos, mas temos de fazer os possíveis para eliminá-los. Belíssimo texto, obrigada,
Beijo,
Vânia

Rosinha Benvenga e Teresinha Putrini Bortolotto postou o comentário número:

oi Josy,como somos teimosos em carregar fardos inúteis Bjs Rosinha

lili postou o comentário número:

mais fácil falar do que fazer. Mas é preciso ao menos tentar

Edimara Iszczuk Almeida Bryk postou o comentário número:

Lindo texto, Josy. Certas lições levamos com a gente e aos poucos vamos conseguindo por em prática.

bjs
Edi

meuladoarteiro.blogspot.com.br

Pri postou o comentário número:

Querida Josy,boa noite!
Que belo texto,simples e direto.A vida passa rápido demais pra carregarmos pesos inúteis acredito que o mais importante é aprendermos a se desvincular de tudo aquilo que não vai nos trazer beneficio nenhum.

Beijos grande a você e bom fim de domingo Pri:-)

Da Nossa Cozinha postou o comentário número:

Querida Josy,
Obrigada por ser assim.
Um abraço e um grande beijinho,
A Cozinheira

http://danossacozinha.blogspot.pt/

Gina postou o comentário número:

Amiga,
Ando refletindo muito sobre isso e exercitando a tolerância. Às vezes consigo, outras vezes não. Acho que tenho paciência até demais, mas carrego as consequências por isso... Talvez precisasse colocar mais para fora...
Grata sempre por suas palavras de estímulo.
Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...